Para Julinha, a fofinha

Definitivamente, estou ficando velha. Já tinha ouvido falar que o tempo está passando mais depressa, que a Era de Aquário é regida pela urgência, mas nada é tão evidente quanto o fato de que eu tenho duas tias que já são bisavós (!!!). Pois a primeira bisneta da minha querida tia Kazumi completou um ano na semana que passou. A fofíssima Julia ganhou uma festa de aniversário e fiz uns docinhos para ela.

Família é uma coisa curiosa; pelo menos a minha, que é a que eu conheço – tenho um monte de primos (só de tios – irmãos e irmãs dos meus pais – acho que são 14), muitos não moravam em São Paulo, mas nos encontrávamos sempre em férias no interior. A grande maioria deles, não vejo há décadas. Mas quando nos encontramos, é como se tivéssemos nos visto outro dia. É um laço invisível e curioso o que nos envolve, os primos.

Por isso segue, especialmente para a minha prima Cla (filha da minha prima Marina e irmã da Naty e da Fê), a receita de um dos docinhos que fiz para a Julia – o docinho de palha italiana branca (o quadrado com florzinha) – que gosto muito e aprendi com a professora especializadíssima em doces Roseli Minutti. (para 100 unidades). Qualquer coisa, me liga, Cla!!

  • 2 latas de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite com soro
  • 1 colher de mel
  • 100 g. chocolate branco picado
  • 1 colher manteiga (ela usa margarina, eu prefiro manteiga)
  • 2 colheres farinha trigo peneirada
  • 1 pacote de biscoito maisena ou leite quebrado grosseiramente com as mãos (eu fiz com maisena e quebro um pouco menor para facilitar na hora de modelar)

Sem ligar o fogo, coloque numa panela, o leite condensado e a farinha e mexa até que a farinha esteja totalmente dissolvida. Coloque o creme de leite, mel, chocolate branco e a manteiga na panela (a bolacha não!) e leve tudo ao fogo até que a massa solte bem do fundo da panela. Retire do fogo e coloque em uma travessa.

Quando esfriar, incorpore os biscoitos quebrados, modele (eu usei uma forminha de silicone quadrada. Na aula, a professora enrolou), passe no chocolate derretido e decore a gosto. Eu fiz riscos com chocolate tingido de verde e colei uma florzinha de pastilhagem. Joguei um brilhinho por cima. Coloquei um tapetinho rendado numa forminha lilás com bolinhas e achei parecido com um bordadinho.

No momento, acho curioso acompanhar a sucessão de gerações – meninas que eu visitei quando nasceram (eu era criança, mas lembro), cresceram, se formaram e estão formando suas famílias. Mas curiosamente fazem parte de uma família maior, a nossa, e apesar de não me verem há anos, lembram de mim. E me chamam de Aninha (meu apelido na família). E isso me deixa profundamente emocionada. Acho que realmente estou ficando velha.

Sobre Ana Sakamoto

jornalista não praticante, vive em São Paulo. Gosta de cores e sempre atravessa na faixa.
Esse post foi publicado em doces, Festas infantis. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Para Julinha, a fofinha

  1. dolores darc disse:

    julinha é uma menina de sorte ter uma tia doceira e discipula de roseli minutti, dá invja da julinha. bjs.

  2. Pingback: Para Luana, uma festa rosa e lilás | Sugar Obsession

  3. Fernanda disse:

    Adorei Aninha…..
    Além de deliciosos os doces estavam lindos!!!! Fizeram muito sucesso na festa da Julia.
    Agradeço de coração o carinho que vc por nós e pela minha princesinha que vc ainda não conheceu!!!!!!
    Espero uma visitinha sua!!!!
    Bejocas Fê

  4. myrna disse:

    KKKK VELHA MESMO!!! KKKK mas não é só voce não…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s